segunda-feira, 23 de julho de 2007

Ela vai te fazer chorar...


Quem nunca chorou ao cortar uma cebola? Você não? Os mais antigos acreditam que a pessoa que chora quando corta cebola é ciumenta. Quanto mais se chora, maior o ciúme e vice-versa.


A cebola é elemento obrigatório na nossa culinária atualmente e, por seu sabor e textura únicos conquista fãs e inimigos. Seu nome científico é Allium cepa, originária na Ásia, e sendo levada para o Ocidente, atingiu a Pérsia de onde se irradiou para a África e por todo o continente europeu. Os primeiros colonizadores a trouxeram para a América e, no Brasil, sua introdução ocorreu principalmente através do Rio Grande de Sul.


O consumo exagerado de cebola pode aumentar a formação de gases e causar desconfortos gastrintestinais, principalmente se for consumida crua. Depois de cozida ou escaldada as suas propriedades fermentativas reduzem e elas já ficam mais suaves. Por outro lado o consumo da cebola crua melhora o equilíbrio da flora intestinal e reduz o risco do aparecimento do câncer de colo retal.


Quando as cebolas são cortadas, as suas células são quebradas. As células das cebolas têm duas secções, uma com enzimas chamadas alinases e outra com sulfuretos. As enzimas decompõem os sulfuretos produzindo ácido sulfénico. O ácido sulfénico é instável e decompõe-se num gás volátil chamado sin-propanetial-S-óxido. O gás dissipa-se pelo ar procurando água para reagir.
Como, geralmente cortamos a cebola muito próximo de nosso rosto, o gás encontra a água presente nos olhos para reagir, formando uma solução muito fraca de ácido sulfúrico. O ácido sulfúrico irrita as terminações nervosas do olho, fazendo-os arder. Em resposta a esta irritação, as glândulas lacrimais entram em ação para diluir e lavar a irritação.

Para evitar chorar enquanto cortamos cebola recomenda-se descascar a cebola debaixo de água corrente ou dentro de uma vasilha de água. Molhar as mãos e a cebola antes de cortar pode reduzir o efeito do gás que reagirá com a água presente nas mãos e na cebola. Alguns recomendam respirar profundamente pela boca ou com um palito de fósforo entre os dentes, enquanto corta a cebola. Uma faca bem afiada danifica menos células da cebola, liberando menos gás. Outra solução é deixar a cebola em um congelador por uma hora aproximadamente já que as baixas temperaturas inibem a difusão das enzimas e do gás.


Para quem não vive sem uma nova tecnologia, existem os óculos para cortar cebola ou também conhecidos como Onion Goggles, por apenas U$19,95, você pode adquirir um óculos com espumas que envolvem os aros e impedem a entrada dos gases reagentes.



Abaixo uma receita gostosa de Anéis de Cebola (Onion Rings):




Ingredientes:


1 lata de cerveja (clara)

1 xícara de farinha de trigo

1 pitada de sal

3 cebolas cortadas em anéis de 1 cm de espessura (desfolhe e despreze a parte interna)

1 litro de óleo de soja para fritar

Modo de Preparo:

Em uma vasilha, coloque a farinha, o sal e adicione a cerveja. Misture até formar uma massa homogêneaColoque o óleo para esquentar bem. Quando estiver bem quente passe os anéis nesta massa deixando envolver bem.Frite aos poucos e deixe dourar.Retire e escorra em papel toalha. Sirva de preferência com carnes vermelhas.

DICA: Antes de empaná-las, deixe de molho no leite por uns dez minutos para perder um pouco da acidez.

A verdade é que depois que a refeição está pronta você rapidamente esquece o quanto já chorou por causa dela. Acabam-se as mágoas e os rancores e finalmente a paz impera na cozinha.

3 comentários:

MicheLLe disse...

AMEI a idéia do óculos, quem inventou? O professor Pardal???bjo

Fabio disse...

Humm anéis de cebola....eu quero

caditonuno disse...

vim aqui parar por causa das letras mais utilizadas na nossa língua. acertei na letra A e o meu irmao acertou nessa e na S também, o esperto.

vou ler mais atentamente. gostei dos anéis de cebola.

P.S: um reparo apenas: quando estiver alguma coisa em "brasileiro" muda pró nosso "tuga", que fica bem melhor.
abraço