quinta-feira, 12 de abril de 2007

Qwerty

Parece nome de país da africano, ator Holandês ou de Pokémon, mas não é nada disso. Qwerty é a definição da disposição da grande maioria dos teclados do mundo. E tem esse nome justamente por causa das 6 primeiras letras que aparecem seguidas no teclado.


Criaram o mito de que um tal de Qwerty Uiop inventou esse teclado em sua própria homenagem, mas a verdade é que esse teclado foi patenteado por Christopher Sholes em 1868 e vendido à Remington em 1873, que o utilizou em máquinas de escrever.


Segundo relatos, Christopher criou este layout para que houvesse uma boa divisão de peso entre as teclas mais utilizadas e as menos utilizadas pela lingua inglesa. O objetivo dessa divisão em duas partes era evitar que os gatilhos metálicos que imprimem o caracter no papel através da fita travassem um no outro. Assim, enquanto de um lado o gatilho referente a letra S volta para o seu lugar, a letra O, que pertence ao outro grupo da direita vai em direção ao papel e rapidamente volta para o seu lugar.



Não houve maior pesquisa sobre a divisão das teclas, mas anos mais tarde foi possível ver a ineficiência e quanto o esforço que era feito para quem utilizava as máquinas de escrever impactava negativamente causando inflamações nos tendões da mão e lesões por esforço repetitivo (LER).


Com o objetivo de facilitar a vida de quem utilizava muito as máquinas de escrever, o Dr August Dvorak patenteou em 1936 uma alternativa ao QWERTY chamado layout Dvorak. Baseado em princípios simples foi desenvolvido o Dvorak:


  • É mais fácil digitar alternando as mãos,

  • Letras mais digitadas devem ficar sob onde a mão fica a princípio e sob os dedos mais fortes,

  • A mão direita deveria digitar mais pois a maioria das pessoas são destras.


Na internet existe um site que é capaz de mostrar em estatísticas o quanto o Dvorak é melhor que o QWERTY. E apesar dele ser tão bom assim e mesmo sendo o único teclado alternativo aprovado pela ANSI, a razão por que o Dvorak não pegou foi uma: falha no marketing do produto. Não atingiu a população, médicos ortopedistas e digitadores em geral.




Outros modelos de teclados foram criados como o AZERTY na França e o QWERTZ na Alemanha, mas tem apenas apelo local e pouco. No Brasil tentam incentivar o uso do teclado Nativo, uma versão adaptada do Dvorak para nossa língua, com as letras mais usadas em português ficando na mão direita e as vogais numa faixa fixa da mão esquerda.


Seria realmente muito melhor usarmos um teclado próprio para o nosso país e pararmos de buscar as letras A, que corresponde a 14% da digitação em português, e S que é a consoante mais utilizada (7%) com os dedos anelares e mindinho da mão esquerda. Judia de mim!

"É possível escrever a palavra TYPEWRITER (máquina de escrever em inglês) apenas com as letras da primeira faixa de caracteres do layout QWERTY."

4 comentários:

Ricardo disse...

Bão!

São faltou dizer como curiosidade que a palavra "typewriter" (máquina de escrever, em inglês) pode ser escrita utilizando-se apenas as letras contidas na linha superior do teclado (QWERTYUIOP).

Grande abraço!

César disse...

Não sabia que existe todos esses tipos de teclado! Achava que era tudo no modelo padrão (Qwerty).
Um abraço!

Sabrina disse...

Nossa, nunca tinha parado p/ pensar nisso... agora que minha mãe já tá c/ calo de tanto digitar a letra A c/ mão esquerda, não vão querer mudar p/ lado direito né? rsrs...

Anônimo disse...

Sim, provavelmente por isso e